Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/235
Title: Logística reversa de computadores e celulares:desafios e perspectivas para o modelo brasileiro
Authors: Augusto, E. E. F.
Advisor: Demajorovic, Jacques
Issue Date: 2014
Abstract: Com o acelerado crescimento do mercado de Equipamentos Eletro Eletrônicos (EEE), alimentado pela obsolescência programada e aumento do consumo per capita dos microcomputadores e aparelhos celulares, cresce na mesma velocidade os resíduos gerados pelo descarte desses dispositivos, que possuem em sua composição, substâncias tóxicas à saúde e meio ambiente quando não descartados de forma ambientalmente adequada. Este contexto tem gerado diferentes modelos de Logística Reversa (RL) em países desenvolvidos. Contudo a LR de Resíduos de Equipamentos Eletro Eletrônicos (REEE) em países em desenvolvimento ainda é incipiente, como mostram iniciativas na Índia e na China, onde modelos específicos devem ser adaptados à realidade local, em função da ausência de legislação adequada e de incentivos econômicos, baixo nível de conscientização da população e a existência de catadores de rua informais, que são responsáveis por uma quantidade crescente da coleta dos REEE, com processamento inadequado e nocivo à saúde e meio ambiente. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), aprovada em 2010, determina a implantação de sistemas de Logística Reversa (LR), para o tratamento e disposição ambientalmente correta dos resíduos pós-consumo, tais como os EEE, através de acordos setoriais que devem ser estabelecidos até agosto de 2014. Entretanto o setor de EEE não tem uma data estabelecida para a implantação da LR pela PNRS. Esta pesquisa tem como principal objetivo identificar os desafios e as perspectivas para a implementação do modelo de LR dos REEE, destacando-se os segmentos de computadores e aparelhos celulares. Em função das poucas informações disponíveis sobre esta problemática, optou-se por uma pesquisa de natureza qualitativa e exploratória. As técnicas de coleta de dados privilegiaram a realização de entrevistas semi-estruturadas em profundidade com atores envolvidos na cadeia de LR de REEE, análise documental e participação nos principais fóruns que debatem a implantação da LR. Foram entrevistados representantes dos fabricantes, governo, importadores, empresas recicladoras, setor de varejo, cooperativas de catadores, e membros da academia e institutos de pesquisa que trabalham com a temática. Os dados foram interpretados por meio da técnica de análise de conteúdo, com o auxílio do software de apoio à pesquisa qualitativa NVIVO. Os resultados mostram a importância do novo regulamento para reforçar o diálogo entre os membros da cadeia de EEE para o desenvolvimento do modelo brasileiro de LR. O modelo emergente inclui uma taxa de reciclagem no preço do produto, usada para financiar uma entidade de reciclagem responsável pela coleta e destinação do lixo eletrônico de forma ambientalmente responsável. No entanto, os produtores afirmam que, no sistema tributário brasileiro a taxa de reciclagem representa uma dupla tributação, com um impacto cumulativo sobre o preço final do produto. Uma colcha de retalhos de diferentes leis ambientais, em diferentes Estados pode restringir a mobilidade do REEE no país, reduzindo a eficiência e impedindo economias de escala. Finalmente, as lacunas tecnológicas para a reciclagem do material mais valioso dos REEE no país, a escala geográfica e as longas distâncias de transporte, e os conflitos entre as organizações de catadores e empresas, representam desafios para o sucesso do modelo brasileiro
With the significant increase in sales of Electrical and Electronic Equipment (EEE), caused by planned obsolescence and increase in per capita consumption of these devices, which grow at the same rate that the waste generated by the disposal of computers and cell phones, which have in their composition, toxic health and environmental pollution if not disposed of properly. This scenario has generated different models of Reverse Logistics (RL) in developed countries. However the RL of Waste Electrical and Electronic Equipment (WEEE) in developing countries is still incipient, as shown initiatives in India and China, where standard models should be adapted to local conditions, due to the lack of adequate legislation and economic incentives, low level of awareness of the population and the existence of informal street pickers, who are responsible for an increasing amount of collection of WEEE processing with inappropriate and harmful to health and environment. The Brazilian National Solid Waste Policy, signed into law in 2010, determines the implementation of RL systems for the environmentally responsible treatment and disposal of post-consumer waste such as EEE through sector agreements that must be in place by August 2014. However the sector EEE doesn t have a set date for the implementation of RL due to the complexity of the supply chain and the number of actors involved the shared responsibility of post-consumer products. This research aims to identify the challenges and prospects for the implementation of the Brazilian model of RL of computers and cell phones. Due to the limited information available on this issue, it was decided by conducting a survey of qualitative and exploratory nature. The techniques of data collection concentrated on the performance of semi-structured interviews and in-depth with actors involved in the RL of WEEE, document analysis and participation in major chain forums that discuss the implementation of LR. Representatives of manufacturers, government, importers, recycling companies, retail industry, waste picker organizations, academics and research institutes that work with the theme were interviewed. The data were interpreted by using the technique of content analysis, with the aid of supporting qualitative research software NVivo. The results demonstrate that promote dialogue and reflection among actors of the reverse chain, maximizing the challenges mentioned, have long discussions for signing the sector agreement, despite the innovative and participatory nature of the National Solid Waste Policy. The slowness of the process is exacerbated by the lack of objectivity of the government in establishing policies of fiscal, financial and credit incentives and makes adjustments in the legislation before signing the agreement. In this scenario, comes a model of RL funded by a recycling fee that will be charged to the consumer, embedded or informed in the final value of EEE, but manufacturers fear that the current Brazilian tax system further burdening the price of products. Finally, technological gaps for recycling the most valuable material in e-waste within the country, the geographic scale and long transport distances, and conflicts between waste picker organizations and business, pose challenges to the success of the Brazilian model
Keywords: Logística reversa
Reaproveitamento (Sobras, refugos, etc.)
Meio ambiente
Resíduos eletroeletrônicos
Riscos socioambientais
Publisher: Centro Universitário FEI, São Paulo
URI: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/235
Appears in Collections:Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fulltext.pdf2.51 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.