Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/239
Title: Da tragédia dos comuns à ação coletiva organizada: um estudo sobre o uso dos recursos comuns por meio de simulação baseada em agentes
Authors: Morano, R. S.
Advisor: Moraes, Edmilson Alves de
Issue Date: 2014
Abstract: Este trabalho desenvolveu um modelo de simulação baseada em agentes que procurou alinhavar as discussões sobre a tragédia dos comuns, a lógica da ação coletiva, identidade social e instituições desenvolvidas pelos grupos sociais. O foco principal foram os grupos pequenos que supostamente dispensam ações externas na promoção de sua coordenação para a obtenção de objetivos coletivos, no caso desse modelo: a preservação e a perpetuação dos recursos naturais escassos de uso comum. Para tanto, foi utilizado como referência o modelo denominado Sugarscape, proposto por Epstein e Axtell (1996). De maneira complementar, foi utilizado o modelo de Akerlof e Kraton (2000) de identidade social, procurando suportar as regras de comportamento dos indivíduos. Os resultados das simulações promovidas revelaram que a exaustão extrema do ambiente e consequente extinção do grupo que dele depende são facilmente observadas em várias circunstâncias, porém, nos pequenos grupos, a autocoordenação, por meio do desenvolvimento de instituições fortes e atuantes, pode afastar o trágico desfecho de degradação total. Complementarmente, foi verificado que a identidade influencia o comportamento dos indivíduos, determinando as estruturas sociais emergentes
That paper developed an agent-based simulation model to support discussions about the tragedy of the commons, the logic of collective action, social identity and social institutions developed by groups. The focus in small groups that were supposed to dispense external actions in promoting coordination for the achievement of collective goals, in this case: the preservation and perpetuation of scarce natural resources for common use. For that, the model called Sugarscape, proposed by Epstein and Axtell (1996) was used as reference. In a complementary way was used the social identity model of Akerlof and Kraton (2000) seeking withstand the rules of individuals behavior. The results of simulations revealed that the extreme exhaustion of the environment and the consequent extinction of the group that depends on it is easily observed in various circumstances, but in small groups self-coordination through the development of strong and active institutions can fend off the tragic outcome of total disrepair. Additionally it was found that the identity influences the behavior of individuals determining emerging social structures.
Keywords: Identidade social
Instituições sociais
Tragédia dos comuns
Simulação baseada em agentes
Publisher: Centro Universitário FEI, São Paulo
URI: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/239
Appears in Collections:Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fulltext.pdf1.91 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.