Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/3114
Title: Empreendedores negros em negócios sociais: um estudo exploratório
Authors: Tomé, M. M.
Advisor: Jaime, Pedro
Iizuka, Edson Sadao
Issue Date: 2019
Abstract: Esta dissertação trata da diversidade racial no mundo empresarial, trazendo os resultados de uma pesquisa sobre empreendedores negros cujos empreendimentos podem ser classificados como negócios sociais. O fenômeno tem dado sinais de crescimento no Brasil e vem sendo abordado por institutos de pesquisa e pelo jornalismo de negócios. Todavia, identificou-se uma lacuna teórica, da qual essa dissertação buscou realizar uma primeira aproximação. Ainda são escassos os estudos no campo da Administração no Brasil sobre a questão racial, notadamente no que se refere ao afro-empreendedorismo. O único artigo levantado sobre esse tema abordou a experiência dos chamados salões étnicos a partir da teoria pós-colonial, realçando sua participação no combate a uma identidade negra estigmatizada. Não foi privilegiado um enfoque voltado para as complexidades envolvidas na gestão desse tipo de negócio. Tal enfoque levaria a investigação ao encontro das discussões sobre negócios sociais, aqueles que apresentam uma tensão entre os objetivos econômicos e os objetivos sociais da organização. Considerou-se essa uma via interessante para a reflexão. O problema de pesquisa foi estruturado então a partir da seguinte pergunta de investigação: Como empreendedores negros que criaram negócios sociais vivenciam as tensões entre o caráter sociopolítico de suas iniciativas, expresso no ativismo antirracista, e sua estruturação como empresa que precisa gerar resultado econômico? A fim de respondê-la, foi realizada uma investigação exploratória de natureza qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevistas em profundidade com três empreendedores negros que estão à frente de negócios sociais dedicados à questão da diversidade racial. Os resultados evidenciaram que os três entrevistados/as têm consciência dessa tensão entre o social/político e o econômico/negócio que marca os seus empreendimentos. Por um lado, todos/as se identificaram como ativistas, ressaltando que se trata de um ativismo direcionado ao mundo dos negócios. Por outro lado, eles/as também relataram dificuldades de inserção numa lógica econômica, a dos negócios, dominada pela população branca
This dissertation deals with racial diversity in the business world, bringing the results of a research on Black entrepreneurs whose ventures can be classified as social businesses. The phenomenon has been showing signs of growth in Brazil and has been aproached by research institutes and business journalism. However, a theoretical gap was identified, from which this dissertation sought to make a first approximation. There are still few studies in the field of Administration in Brazil on the racial issue, notably in relation to afro-entrepreneuship. The only article raised on this subject addressed the experience of the so-called ethnic beauty salons from the post-colonial theory, highlighting their participation in combating a stigmatized black identity. An approach focused on the complexities involved in the management of this type of business was not privileged. This approach would lead the investigation to the discussions about social business, those that present a tension between the economic objectives and the social objectives of the organization. This was considered an interesting pathway for reflection. The research problem was then structured from the following research question: How Black entrepreneurs who created social businesses experience the tensions between the socio-political character of their initiatives, expressed in antiracism actvism, and its structure as a company that needs to generate economic result? In order to answer it, an exploratory investigation of a qualitative nature was carried out. The data were collected through in-depth interviews with three Black entrepreneurs who are ahead of social businesses dedicated to the issue of racial diversity. The results evidenced that the three interviewees are aware of this tension between the social/political and the economic/business that marks their ventures. On the one hand, all of them identified themselves as activists, highlighting that this is an activism directed to the business world. On the other hand, they also reported difficulties of insertion in an economic logic, that of business, dominated by the white population
Publisher: Centro Universitário FEI, São Paulo
Citation: TOMÉ, M. M. <b> Empreendedores negros em negócios sociais: </b> um estudo exploratório. 2019. 78 f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) - Centro Universitário FEI, São Paulo, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.31414/ADM.2019.D.131115.
DOI: https://doi.org/10.31414/ADM.2019.D.131115
URI: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/3114
Appears in Collections:Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fulltext.pdf516.26 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.