Comunicar, gerir e liderar em culturas diferentes:a experiência de gestores brasileiros em Angola

Carregando...
Imagem de Miniatura
Citações na Scopus
Tipo de produção
Dissertação
Data
2011
Autores
Delgado, M. P.
Orientador
Mascarenhas, A. O.
Periódico
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Citação
DELGADO, M. P. <b> Comunicar, gerir e liderar em culturas diferentes: </b> a experiência de gestores brasileiros em Angola. 2011. 123 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Centro Universitário FEI, São Paulo, 2011 Disponível em: &lt;http://sofia.fei.edu.br:8080/pergamumweb/vinculos/000035/00003525.pdf&gt;. Acesso em: 13 ago. 2018.
Texto completo (DOI)
Palavras-chave
Desempenho,Expatriação
Resumo
Esta pesquisa teve como objetivo de entender quais são as barreiras e os facilitadores culturais no processo de gestão e na comunicação em culturas diferentes, através da experiência de expatriados brasileiros em Angola. As referências teóricas foram formadas de maneira a explorar o que é cultura e como ocorre a interação e a comunicação intercultural; entender o termo e por fim explorar o conceito "global mindset" e sua comparação com inteligência intercultural. Ao todo foram realizadas nove entrevistas com gestores brasileiros expatriados em Angola - seis hoemens e três mulheres. Conclui-se que as principais barreiras culturais no processo de gestão e na comunicação em Angola foram: a) conceitos e métodos de gestão antigos; b) crenças e valores culturais muito diferentes; c) comunicação não verbal e d) má qualidade dos serviços e infra-estrutura do país. Para os facilitadores culturais foram destacados: a) sinergia por falar o mesmo idioma; b) conhecer previamente a cultura do país; c) adaptar os comportamentos de liderança à realidade cultural e d) predisposição para o aprendizado. Fica evidenciado também com este trabalho, que as situações do dia a dia relatadas pelos expatriados, o modo como dos seus fizeram com que o aprendizado, da flexibilidade, da paciência e da curiosidade para aprender, fosse reforçado.
This work aimed to understand what are the cultural barriers and facilitators in management and communication in different cultures, through the experience of Brazilian expatriates in Angola. The theoretical references were formed in roder to explore what is culture and how the interaction and intercultural communication occur; understand the term 'competence' and how is its foundation, exploring the core competencies of a manager, and finally exploring the concept og "global mindset" and its comparison with intercultural intelligence. In total nine interviews were conducted with Brazilian managers expatriated in Angola - six men and three women. The conclusion lies that the main cultural barriers in management and communication in Angola were: a) old concepts of management, b) very different cultural beliefs and values, c) non-verbal communication and d) poor quality of services and infrastrucuture of the country. for cultural facilitators were highlighted: a) synergy speaking the same language, b) prior konwledge of the culture of the country, c) adapting leadership behaviors to the cultural reality and d) willingness to learn. The results of this work also showed that the day to day situations reported expatriates, how they had to face the daily difficulties, and dealing with very different contexts had strengthened their flexibility, patience and curiosity learning.