Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/256
Title: Como os vazios institucionais influenciam o investimento direto externo brasileiro em Angola
Authors: Virches, R. S.
Advisor: Ribeiro, Fernanda Cecília Ferreira
Issue Date: 2015
Abstract: Este trabalho analisa como os vazios institucionais influenciam o IDE brasileiro realizado em território angolano. A pesquisa é de natureza qualitativa e uma sólida base de análise foi construída a partir do levantamento de dados secundários, uma vez que se optou pela não realização de entrevistas com as principais empresas citadas no estudo. Primeiramente, em função de relações obscuras reportadas na mídia entre tais empresas e o governo local, tornando pouco provável a obtenção de dados primários fidedignos. Em segundo lugar, em função dessas empresas, no período em que se realiza este estudo, atravessarem momento bastante conturbado em relação a acusações quanto a suposto envolvimento em casos de corrupção envolvendo uma das principais empresas brasileiras com IDE em Angola. Para a realização do objetivo, utilizou-se como base a teoria de Khanna e Palepu (2010) para o levantamento dos principais mercados (produtos, capital e trabalho) a serem analisados sob o ponto de vista da existência dos vazios institucionais e suas influências sobre o IDE brasileiro em Angola. De forma complementar, o estudo se valeu de outras teorias acerca do investimento direto externo do chamado eixo Sul-Sul, como Ramamurti (2012), Aykut e Goldstein (2007), entre outros, para um maior entendimento e compreensão acerca das particularidades envolvidas nos investimentos realizados entre economias emergentes. A contribuição deste estudo está no aprofundamento da análise dos investimentos do chamado eixo Sul-Sul, contribuindo para um maior e melhor entendimento acerca dos investimentos realizados entre países emergentes, sobretudo, à luz da existência dos vazios institucionais e de suas influências, fator quase sempre presente na maioria dessas economias. A pesquisa demonstra que as empresas brasileiras se apropriam desses vazios institucionais em Angola, preenchendo-os, muitas vezes, como ponto gerador de vantagem competitiva. Essa ação é percebida, inclusive, como fator de diferenciação em relação ao IDE proveniente de outras economias que investem em Angola
This study conducts an analysis of how institutional voids influence the foreign direct investment (FDI) of Brazil carried out in Angola. It is a qualitative research study and lays the groundwork for an analysis based on a survey of secondary data, since it was decided not to conduct interviews with the main companies referred to in this work. In the first place, as a result of the shadowy links forged between these companies and the local government that have been reported in the media, it became unlikely that reliable data could be obtained through this method. In the second place, in the period when this study was undertaken, these companies were passing through a turbulent period following accusations of the supposed involvement in cases of corruption of the leading Brazilian companies linked to FDI in Angola. Our research objectives were carried out on the basis of the theoretical framework outlined by Khanna and Palepu (2010) and involved a survey of the leading markets (goods, capital and labor) which could be analyzed from the standpoint of the existence of institutional voids and their influence on the Brazilian FDI in Angola. This inquiry was supplemented by a study which drew on other theories on foreign direct investment in the so-called South-South axis such as Ramamurti (2012), Aykut and Goldstein (2007), among others. The study seeks to provide an in-depth analysis of the investments of the so-called South-South axis by widening and improving our understanding of the nature of the investments carried out between emerging countries, in particular in the light of the existence of intitutional voids and their influences a factor that is invariably found in most of these economies. The research shows that Brazilian companies have used these intitutional voids in Angola to pursue their own ends and very often occupied them as a means of gaining a competitive advantage. This activity can be regarded as a differentiation factor with regard to the FDI originating from other economies that make investments in Angola
Keywords: Vazios institucionais
Investimento direto externo
Internacionalização de empresas
Publisher: Centro Universitário FEI, São Paulo
URI: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/256
Appears in Collections:Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fulltext.pdf1.03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.