Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/3217
Title: Viscoelasticidade de filmes monomoleculares contendo componentes anfifílicos do petróleo
Authors: Kabbach, Clara Botarelli
Advisor: Santos, Ronaldo Gonçalves dos
Issue Date: 2020
Abstract: O petróleo é uma mistura de compostos orgânicos, com reponderância de hidrocarbonetos e com menor ocorrência de heterocompostos. Componentes interfacialmente ativos do petróleo estão envolvidos em diversos processos das etapas de produção e transporte de petróleo e tem forte impacto sobre a formação e estabilização de emulsões e espumas, inversão de molhabilidade e deposição e adesão de sólidos sobre superfícies. Asfaltenos e resinas constituem frações do petróleo compostas por estruturas supramoleculares com maior polaridade e com alta atividade interfacial. O presente trabalho descreve o comportamento interfacial de filmes contendo anfifílicos extraídos do petróleo. Especificamente, o estudo visa descrever o comportamento de fases de monocamadas contendo asfaltenos e maltenos (saturados, aromáticos e resinas) do petróleo e a reologia interfacial de monocamadas de asfaltenos do petróleo, cada um analisado individualmente. Filmes de asfaltenos foram submetidos à ensaios oscilatórios realizados na cuba de Langmuir Blodgett com o objetivo de analisar a influência da pressão superficial no módulo de elasticidade dos filmes e filmes das frações SARA foram submetidos à ensaios com a compressão constante com um ciclo de histerese com o objetivo de analisar o comportamento de fases durante a compressão e expansão do filme. Os resultados demonstram que os filmes de asfaltenos são influenciados pela alteração da pressão superficial e frequência da barreira de compressão à qual estão submetidos. Os ensaios de varredura de frequência proporcionaram a observação de uma leve tendência à diminuição do módulo de elasticidade conforme o aumento da frequência (de 25 a 250mHz), bem como a diminuição do módulo elástico (de 137,11 a 8,0 mN/m) e por sua vez o aumento do comportamento de componentes viscoso. O comportamento de fases para as misturas de asfaltenos e resinas mostra a semelhança ao comportamento do filme da fração asfaltenos. Obteve-se a compressibilidade isotérmica de 0,0095 mN/m a 0,1208 mN/m nos ensaios de compressão e de 0,0035 mN/m a 0,0389 mN/m nos ensaios de expansão, corroborando com a irreversibilidade dos filmes
Petroleum is a mixture of organic compounds, with a preponderance of hydrocarbons and minor occurrence of heterocompounds. The oil interface-active components are involved in various stages of the production and transport processes. They have a strong impact on the formation and stabilization of emulsions and foams, inversion of wettability and deposition and adhesion of solids on surfaces. Asphaltenes and resins fractions are composed of supramolecular structures with greatest polarity and highest interfacial activity. The present work describes the interfacial behavior of films containing amphiphiles extracted from oil. Specifically, the study reports the behavior of interfacial monolayer containing asphaltenes and maltenes (saturates, aromatics and resins) in petroleum and the monolayer interfacial rheology of each individual fraction. Asphaltenes films were subjected to oscillatory tests carried out in the Langmuir Blodgett trough to analyzing the non-dilatational surface pressure. Films of the SARA fractions were submitted to compression and expansion tests. The results demonstrate that the asphaltene films are influenced by the change in surface pressure and the compression frequency. The frequency sweep tests provided the observation of a slight tendency to decrease the dilatational modulus of elasticity as the frequency increased (from 25 to 250mHz), as well as the decrease in the elastic modulus (from 137.11 to 8.0 mN /m). In general, the viscous behavior of the components is increased with the frequency increasing. The phase behavior for mixtures of asphaltenes and resins shows similarity to the behavior of the asphaltene fraction film. Isothermal compressibility of 0.0095 mN/m to 0.1208 mN/m was obtained in the compression tests and 0.0035 mN/m to 0.0389 mN/m in the expansion tests, corroborating the irreversibility of the monolayers
Keywords: Petróleo
Reologia
Publisher: Centro Universitário FEI, São Bernardo do Campo
Citation: KABBACH, Clara Botarelli. <b> Viscoelasticidade de filmes monomoleculares contendo componentes anfifílicos do petróleo. </b> 2020. 62 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Centro Universitário FEI, São Bernardo do Campo, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.31414/EQ.2020.D.131320.
DOI: https://doi.org/10.31414/EQ.2020.D.131320
URI: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/3217
Appears in Collections:Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fulltext.pdf1.06 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.