Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/218
Title: Cidades inteligentes: proposição de um modelo avaliativo de prontidão das tecnologias das informação e comunicação aplicáveis à gestão das cidades
Authors: Weiss, M. C.
Advisor: Bernardes, Roberto
Issue Date: 2016
Abstract: As cidades renascem na cena global com a missão de se tornarem mais inteligentes, de forma a possibilitar que todos os atores possam ver suas demandas realizadas quase que em tempo real. Cidades inteligentes fazem uso intensivo das tecnologias da informação e comunicação (TICs) para incrementar a eficiência de suas capacidades organizacionais, promover a quantidade e a qualidade das infraestruturas e dos serviços públicos, fomentar a inovação e fortalecer sua competitividade em diferentes cenários sociais e econômicos. Essas TICs se apresentam como ferramentas apropriadas para que o poder público em âmbito local as implemente para viabilizar novas formas de gestão das cidades, permitindo que a dinâmica urbana seja melhor entendida e realizada. Sob essa perspectiva, resta saber como avaliar se uma cidade pode ser qualificada como cidade inteligente a partir da implementação de TICs no âmbito do poder público local. Nesse contexto, o presente trabalho tem por objetivo propor um modelo avaliativo de prontidão das TICs aplicáveis à gestão urbana de forma a que se possa qualificar uma cidade como cidade inteligente. Para tanto, adotou-se como estratégia a pesquisa qualitativa, tendo como instrumentos de coleta de dados uma pesquisa bibliográfica, baseada em 224 publicações diversas; um levantamento de informações conduzido com sete empresas globais fabricantes de TICs; e, finalmente, a aplicação do modelo avaliativo proposto nesse trabalho em quatro cidades no estado de São Paulo: Barueri, Santos, São Bernardo do Campo e Sorocaba. A dinâmica de resolução do modelo se deu por meio das categorias de análise correspondentes à 6 domínios (sistemas) e suas 36 dimensões (subsistemas) propostos pelo pesquisador, em que foram consideradas escalas evolutivas de funcionalidades próprias de cada dimensão e, posteriormente, pelas interações possíveis entre os subsistemas cuja análise e comparação foram possíveis por meio da aplicação da teoria das redes complexas. Os resultados indicaram convergência entre academia e indústria de TICs na conceituação, abordagem e materialização das cidades inteligentes assim como a pertinência e aplicabilidade do modelo avaliativo que permitiu identificar e analisar, individual e comparativamente, os estágios de prontidão das TICs das cidades escolhidas para o estudo.
The cities reborn on the global scenario with the mission to become smarter in order to enable all actors to have their demands performed almost in real time. Smart cities make intensive use of information and communication technologies (ICT) to increase the efficiency of their organizational capacities, promote the quantity and quality of infrastructure and public services, foster innovation and strengthen their competitive characteristics in different social and economic settings. These ICTs are presented as appropriate tools for the government at the local level throw their hands to enable new forms of cities management, allowing the urban dynamics are better understood and realized. Under these perspectives, the question on how to assess if a city might be described as a smart city from the implementation of ICT within the local government become relevant. In this context, this work aims to propose a readiness evaluation model for the applicable ICTs to the urban management in order to confirm if a city can be qualified as smart city. Therefore, it was adopted a qualitative research strategy, having the data collection instruments a bibliographic research based on 224 publications; a survey of information led with seven global ICTs companies and ultimately the running of the readiness evaluation model at the four cities of São Paulo state: Barueri, Santos, São Bernardo do Campo and Sorocaba.The resolution dynamics of the model was through the analysis of the categories corresponding to 6 domains (urban systems) and their 36 dimensions (urban subsystems) proposed by the researcher, in which evolutionary scales specific to each dimension features were considered and subsequently by interactions possible between subsystems whose analysis and comparison were possible through the application of the theory of complex networks. The results indicated convergence between academia and the ICT industry in concept, approach and realization of smart cities as well as the relevance and applicability of the evaluation model that identified and analyzed individually and comparatively, the stages of readiness of ICTs of cities chosen for the study.
Keywords: Cidade inteligente
Cidade digital
Modelo avaliativo de cidades inteligentes
Inovação em gestão pública
Redes complexas
Publisher: Centro Universitário FEI, São Paulo
DOI: https://doi.org/10.31414/ADM.2016.T.129861
URI: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/218
Appears in Collections:Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fulltext.pdf7.2 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.