Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/250
Title: Eco-inovação: a evolução e a aplicação de tecnologias ambientais no setor de pintura da indústria automotiva
Authors: Sobreira, T. B.
Advisor: Souza, Maria Tereza Saraiva de
Issue Date: 2015
Abstract: As indústrias automotivas que possuem o processo de pintura em sua planta representam um forte potencial de impacto, a eco-inovação que trata da introdução de novos produtos e processos que reduzem os impactos ambientais promove a melhoria do desempeno ambiental. Apesar de o tema ser recente na área de administração, as pesquisas estão aumentando em congressos e periódicos internacionais, mas ainda é pouco explorado no Brasil, com um reduzido número de estudos em eventos e periódicos nacionais. Esse trabalho tem como objetivo principal analisar o desempenho ambiental a partir da implementação da inovação tecnológica de produto e processo no setor de pintura da indústria automotiva. Para alcançar este objetivo foi realizada pesquisa de caráter qualitativa e descritiva, utilizando a estratégia de estudo de caso em duas unidades de uma montadora. As fontes de evidência utilizadas foram entrevistas não estruturadas, observação direta, pesquisa documental e registro em arquivo. Os resultados da pesquisa mostram que as plantas industriais mais recentes são projetadas para inovação tecnológica ambiental de processo radical em relação às plantas mais antigas, por introduzirem um processo novo e com alterações significativas. Enquanto as plantas antigas, principalmente do século passado, conseguem promover poucas inovações ambientais incrementais levando a baixo desempenho ambiental. A análise dos casos permitiu constatar que a inovação tecnológica ambiental radical se deu pela substituição de matéria-prima desenvolvida pela matriz, pelo fornecedor e pela eliminação de uma etapa no processo de pintura. Além disso, houve o aperfeiçoamento da linha de produção, o que levou a melhoria do desempenho ambiental e a redução de riscos à saúde e ao meio ambiente
Eco-innovation in the painting process of an assembly integrates environmental and economic aspects of inclusion and or modification of processes and products to achieve better environmental performance. Although the theme is recent in the administration area, the research is increasing in international conferences and journals, but is still little explored in Brazil, with a small number of studies in events and national journals. This work aims to evaluate the environmental performance through the implementation of technological product and process innovation in the paint sector of the automotive industry. To achieve this goal was accomplished qualitative and descriptive research study, using the case study strategy in two units of an automaker. Evidence sources used were not structured interviews, direct observation, documentary research and record on file. The survey results show that the latest industrial plants are designed for environmental technological innovation process and are considered radicals, by introducing a new and significant change process, while the old plants, especially the last century, can promote a few incremental environmental innovations leading to poor environmental performance. The analysis of the cases it was established that the radical environmental technological innovation was either substitution of raw materials developed by the matrix and the supplier and the elimination of a step in the painting process, in addition to improving the production line, which led to improvement the environmental performance and the reduction of risks to health and the environment
Keywords: Desenvolvimento organizacional
Indústria automobilística
Eco-inovação
Publisher: Centro Universitário FEI, São Paulo
URI: https://repositorio.fei.edu.br/handle/FEI/250
Appears in Collections:Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fulltext.pdf1.3 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.